Postagens

Não é brincadeira

O ser humano tem dessas, acha que tudo se pode brincar, tudo é válido para sua própria diversão, aí vai uma bomba, pessoas não são brinquedos! Aprendam isso, por favor.
Alguns de nós temos uma tendência a se apaixonar facilmente pelas pessoas, outros não admitem, o que acho bem estranho, pois facilitaria muita coisa. O que eu entendo menos ainda é o fato de escondermos nossas intenções por exemplo, se fulano compra um lanche, a intenção de fulano é comê-lo, simples e objetivo, sem meias verdades, então porque não somos assim em relação às pessoas, pra que tentar enganá-las.
Objetividade é tão mais bonito, tudo bem se algo acontecer errado no meio do caminho, não é problema mudar o objetivo, o que é um problemão é mentir, ignorar o que o outro pode sentir.
Seja franco com seus objetivos, sejam eles comprar um lanche, pegar uma mina ou namorar só não engane, não vale a pena, é muito desgastante, pra você e para o outro envolvido. Como disse não tem problema mudar o objetivo, só, deixe c…

Bagagens

Andei pensando e vendo algumas coisas, é engraçado como a bagagem de um, incomoda o outro, num relacionamento, principalmente.
Num relacionamento heterossexual esse incômodo fica muito claro, as vezes claro até em demasia. A maioria dos homens idealizam uma mulher sem bagagens, sem um passado, ou que finja muito bem, enquanto a maioria das mulheres querem enterrar o passado e tendem a surtar quando algo ressurge, seja um ex ou um carinha aleatório.
Eu não consigo entender muito bem, visto que o nosso passado é o que nos molda, se você é o que é hoje, agradeça ao seu passado, se não está satisfeito, aprenda com ele e mude, não há nada de errado nisso, para mim o errado é estagnar.
A mulher não pode demonstrar o quanto é boa em qualquer coisa que o homem já começa a pensar onde foi que ela aprendeu e o engraçado é que a mulher demonstra com certo receio de que essa questão surja na cabeça do parceiro.
Idiotisse! Seja o que você é, como diz um colega "respeita a minha história"…

Decepção

decepçãosubstantivo feminino1.sentimento de tristeza, descontentamento ou frustração pela ocorrência de fato inesperado, que representa um mal; desilusão, desapontamento."já sofreu muitas d. amorosas"2.p.met. esse fato."a festa foi uma d."

Para mim há dois tipos de decepção, o involuntário e o proposital.
A decepção proposital se aplica quando você sabe o que a pessoa realmente é e finge que não, coloca expectativas demais sobre ela e acredita que ela vai mudar, essa decepção é proposital porquê o culpado é você, que criou as expectativas e quer que o outro mude sem pensar se o outro quer mudar, se o que você espera é o que ele quer ser.    Você segue insistindo nessa mudança, a coloca como um objetivo para sua vida e conforme você vai fazendo as coisas para alcançar o objetivo e vê que na verdade é só você que faz, vem a decepção, você fica arrasado sem saber onde errou, querendo que a pessoa mude a todo custo mas, você já se perguntou se a pessoa quer mudar? E se …

Vai, que dá!

Tem dias que você acorda para o mundo, tem dias que o mundo acorda você. E esses dias em especial, são os mais difíceis, são os dias no qual você segura as lágrimas com todas as suas forças e acaba sem forças para fazer qualquer outra coisa.   São esses dias que você só precisa deitar e deixar tudo sair, não por tristeza mas, por saber que esse sentimento não te pertence e não deve te pertencer. Mas são esses mesmos dias que o mundo exige mais ainda de você, se é por maldade ou para tirar a dor de foco, não sei, só sei que no começo achamos que é crueldade não nos deixar sentir o que estamos sentindo, não nos deixa desmoronar.   Isso pode ser uma coisa boa, visto que, quando nos damos conta, a dor já passou, a coragem chegou (mesmo que a força), o dia passou, as coisas foram realizadas e a dor não é mais tão importante assim, você nem sente mais, já esqueceu o motivo e vida que segue.   Tudo volta quando a cabeça encosta no travesseiro, ai você desmonta, desmancha, destrói, deságua, de…

Agradar a quem?

trau·ma
(gregotraûma, -atos, ferida, dano, avaria)

substantivo masculino substantivo masculino 1. Lesãolocalprovenientedeumagentevulnerante. 2. Agressãoouexperiênciapsicológicamuitoviolenta.
"trauma", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/trauma [consultado em 14-05-2017].

  Todos adquirimos alguns traumas ao decorrer da vida, alguns são facilmente superados, outros deixam marcas em nossa alma e refletem o nosso modo de ser e encarar as coisas.
Se uma pessoa foi mordida por um cachorro quando criança e desde então não se aproxima e tem medo de cachorros, isso pode ser revertido submetendo a pessoa à presença de um cachorro dócil e mostrando que nem todos os cachorros agem igual, talvez aquele que a mordeu estava se sentindo ameaçado.
  Agora, se uma pessoa sofre a rejeição de alguém que deveria lhe amar acima de tudo, isso será carregado para o resto de sua existência, como uma ferida que nunca cicatriza…

Que seja limpo

Experimenta ser ansiosa num mundo onde as pessoas teimam em fingir que não liga pra nada, experimenta, só um pouquinho, se você não é, tenta. Vou facilitar sua experiência, vamos a uma história hipotética.
Um belo dia você acorda com um sorriso no rosto, achando graça em tudo, se sentindo linda e exalando essa felicidade por aí, de repente você recebe uma mensagem que te chateia, te deixa “encucada”, você resolve falar sobre o que você sentiu quando leu essa mensagem e a pessoa se desculpa, dizendo que não queria dizer o que você entendeu.
Uma pessoa normal iria desculpar e seguir com a vida, certo? Certo!
Uma pessoa ansiosa (e treteira), vai querer discutir sobre o assunto mas, isso não implica que o sentimento dela sobre o outro mude, e se o outro souber e quiser discutir, ah!, ai já era, ai que a paixão toma conta!

Mas, como tudo tem um porém, o outro pode achar que ela está chateada ou é louca (não que não seja), mas não, discussão é uma coisa que faz parte da rotina dela, que deixa e…

Indiferença

Fiz um texto sobre promessas, que uma amiga muito querida postou no blog dela (esse aqui), nele falei que indiferença seria um assunto para outro texto, aqui está:
Indiferença | s. f.
in·di·fe·ren·ça
(latim tardio indifferentia, -ae, falta de diferença, semelhança, sinonímia) Substantivo feminino 1. Qualidade daquele ou daquilo que é indiferente. 2. Falta de interesse ou de atenção em relação a algo ou alguém. = DESCASO, DESINTERESSE,  NEGLIGÊNCIA ≠ CUIDADO, EMPENHO, ZELO 3. Ausência de interesse ou de resposta a um estímulo. = APATIA, ATARAXIA 4. Estado de uma pessoa a quem tão pouco importa uma coisa como o contrário dela. 5. Ausência de sentimentos fortes em relação a algo ou alguém. = DISTANCIAMENTO, FRIEZA,  INSENSIBILIDADE 6. Sentimento de superioridade arrogante em relação a algo ou alguém. = DESCONSIDERAÇÃO, DESDÉM, DESPREZO, MENOSPREZO ≠ APREÇO, CONSIDERAÇÃO, ESTIMA
"indiferença", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/i…